Advogado e servidor do TCE, Erwin Rommel Godinho Rodrigues, assassinado em Manaus — Foto: Redes sociais

Preso suspeito de homicídio de servidor do TCE-AM em Manaus

Advogado servidor do TCE-AM é assassinado em Manaus; Suspeito é preso durante operação policial

Uma prisão foi efetuada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), no domingo (3), relacionada ao assassinato do advogado Erwin Rommel Godinho Rodrigues, de 54 anos. A vítima foi morta a tiros após sair de um restaurante em Manaus, no mês de novembro deste ano.

O suspeito Hewerton Kauan Oliveira Cavalcante, de 18 anos, foi detido durante a “Operação Legisperitum”. Investigações conduzidas pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) apontaram que ele foi responsável pelos disparos que tiraram a vida do advogado.

Informações revelaram que o advogado já havia sido alvo de uma tentativa de homicídio anteriormente, levantando a possibilidade de uma conexão entre o crime e o trabalho de advocacia exercido por Ervin no interior da Bahia.

O advogado Alan Johnny, que acompanha o caso, afirmou que o servidor havia ingressado com uma ação de cobrança de honorários no valor de mais de R$ 3 milhões na justiça de Feira de Santana, o que teria desencadeado a suposta motivação do crime.

Segundo relatos, a vítima havia sofrido uma tentativa de assassinato em 2022, quando foi alertada para não comparecer a um almoço pelo mesmo motivo. No entanto, no dia do ocorrido, ele foi chamado novamente para um restaurante e, infelizmente, decidiu ir acompanhado de seu motorista, sem supor o que aguardava por ele.

O crime ocorreu por volta das 14h do dia 11 de novembro, quando o advogado participava de uma reunião em um restaurante na Zona Centro-Oeste de Manaus. Após ser atacado por indivíduos em um carro, o advogado foi atingido por seis tiros. Mesmo sendo levado para o hospital, não resistiu aos ferimentos.

A OAB-AM, por meio da Comissão de Direitos e Prerrogativas, manifestou em nota seu compromisso em tomar as medidas necessárias para uma apuração rigorosa da morte do advogado. O TCE-AM também expressou seu pesar em uma nota pública, solidarizando-se com a família enlutada.

O caso permanece sob investigação da DEHS, enquanto o filho do advogado, o pastor Helcio Maia Neto, utilizou as redes sociais para se pronunciar sobre a tragédia e pedir por justiça. Nas publicações, ele relembrou os momentos preciosos que passou ao lado de seu pai e lamentou profundamente a perda.

“Um homem bom nos deixou. Passamos momentos juntos no sítio recentemente, foi um tempo especial que Deus nos permitiu ter com ele. Que a justiça prevaleça. Nada pode trazer meu pai de volta. Não perdemos apenas um pai, perdemos um amigo, e é assim que vou guardar a memória dele”, declarou o pastor que viajou de Belo Horizonte para acompanhar as despedidas em Manaus.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/12/04/suspeito-de-matar-servidor-do-tce-am-em-manaus-e-preso.ghtml

Outras notícias