Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Foto: divulgação

Pastores alvos da Polícia Federal são ligados a Marcos Bastos, do “Pai Resgatando Vidas”; confira vídeos

Manaus – Com o raiar do sol de terça-feira (27), os pastores Arison e Nívea Aguiar, fundadores do projeto “Resgatando os Cativos”, se viram no centro das atenções das autoridades nacionais. Especificamente, estavam sob os holofotes da Polícia Federal, sendo investigados por supostamente explorar dependentes químicos em Itacoatiara/AM, a um ponto que pode se igualar à escravidão.

Chamada de Operação Cativos, os trabalhos de investigação começaram cedo, com 25 agentes da Polícia Federal mobilizados para executar três ordens de busca e apreensão. Foi a 4ª Vara Federal Criminal da SJAM que liberou tais mandados, justificado pelas fortes evidências surgidas durante a investigação do caso.

Rede de Contatos Suspeita

Arison e Nívea têm como conhecido um indivíduo de fama questionável, Marcos Bastos, aquele que comanda o projeto social “Pai Resgatando Vidas”, cuja missão é reabilitar dependentes químicos e reintegrá-los à sociedade. A atenção da mídia se voltou para Bastos e seu projeto, após vários relatórios e acusações graves se acumularem. Esses levantaram suspeitas sobre a conduta de Bastos e sua família no âmbito do projeto.

Marcos Bastos e seus parentes, gestores do Projeto Pai Resgatando Vidas, estão enfrentando acusações sérias: foram acusados de estelionato após o desaparecimento de um veículo pertencente à autônoma Ângela Maria, em Manaus. Ângela alega que foi vítima de um esquema. A mesma alugou um veículo Onix, de cor branca, a Emerson Bastos – primo de Marcos. Dois meses depois, alugou outro carro, modelo Gol.

Descobriu-se que Emerson Bastos encontrou os anúncios de aluguel no aplicativo OLX e, posteriormente, alugou os dois veículos. Contudo, passou a não pagar pelo aluguel, além disso, retirou os GPS dos veículos. Tal atitude fez Ângela suspeitar de que tinha sido vítima de um golpe, o que a levou a descobrir a participação de outros indivíduos, como Wilson Bastos e Marcos Bastos, este último fundador do Instituto Social Pai Resgatando Vidas.

Esse caso tem se prolongado por anos, com Marcos Bastos entrando em contradição várias vezes. Enquanto isso, apesar de Wilson Bastos já ter sido convocado, não se apresentou à delegacia. No meio disso tudo, Ângela, a empresária, continua lutando por justiça e pela recuperação de seus bens.

Assista aos vídeos:




Fonte: https://cm7brasil.com/noticias/policia/pastores-alvos-da-policia-federal-sao-amigos-de-marcos-bastos-do-pai-resgatando-vidas-veja-videos/

Outras notícias