Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Foto: divulgação

Nova subvariante da covid-19 chega ao Brasil, causando casos graves e óbitos em alta.

A Secretaria de Saúde de Mato Grosso (SES) fez uma atualização alarmante sobre a situação da covid-19 no Brasil. Foram detectados os primeiros casos da subvariante JN 2.5, uma ramificação direta da cepa Ômicron, na região. O comunicado da pasta deixou claro: este é o primeiro registro de tal subvariante em território brasileiro.
Conforme detalhado através de uma nota pública, ao longo dos dias 16 a 18 de janeiro, o laboratório central do estado conduziu um estudo que permitiu o rastreamento e identificação da nova subvariante. Durante a pesquisa, quatro indivíduos do sexo feminino foram diagnosticados com a nova cepa e consequentemente hospitalizados.
Dentre estes quatro casos, afortunadamente, três receberam alta hospitalar. No momento, elas encontram-se em situações estáveis, cumprindo a fase de isolamento em suas respectivas residências, sempre com a supervisão da vigilância municipal. No entanto, infelizmente, uma das pacientes, que já possuía quadro de doença pulmonar obstrutiva crônica, veio a óbito.
“Porém, faz-se necessário esclarecer que a equipe de vigilância da SES ainda se encontra na fase investigativa deste caso. Não podemos, ainda, confirmar que a covid-19 foi a causa primária do falecimento”, disse a equipe de vigilância.
A administração estadual destacou, ainda, a importância de se evitar o pânico diante ao atual cenário, mas, da mesma forma, alertou a comunidade a se manter consciente dos sintomas gripais. Além do uso de máscaras em caso de síndrome gripal e a prática higiênica cuidadosa, a população também é encorajada a se vacinar contra o vírus.
Destarte, esta nova subvariante, JN 2.5, também foi encontrada em outros locais no exterior, como Canadá, França, Polônia, Espanha, Estados Unidos, Suécia e Reino Unido.
As informações são da Agência Brasil.

Fonte: https://cm7brasil.com/noticias/brasil/casos-graves-e-m0rte-nova-subvariante-da-covid-19-chega-ao-brasil/

Outras notícias