Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Medidor do Rio Amazonas no porto municipal de Itacoatiara (AM) — Foto: Liam Cavalcante/ Rede Amazônica

Após mais de 150 dias de vazante, Rio Amazonas começa a subir novamente

Vazante histórica do Rio Amazonas em Itacoatiara chega ao fim

Após 152 dias de seca intensa, o Rio Amazonas finalmente começou a subir em Itacoatiara, interior do Amazonas. De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (SGB), o nível do rio subiu 14 centímetros entre a quinta-feira (26) e esta segunda-feira (30), de acordo com a medição diária realizada no porto da cidade.

O rio atingiu seu ponto mais baixo em 26 de outubro de 2023, com apenas 36 centímetros. Essa marca representa o menor nível registrado pelo SGB em 25 anos de monitoramento no município. Anteriormente, o recorde de pior vazante era de 91 centímetros, registrado em outubro de 2010.

Durante a vazante, o Rio Amazonas desceu impressionantes 13,40 metros desde o início do período seco, que neste ano começou em 26 de maio e durou 152 dias. Essa situação deixou 70 comunidades em Itacoatiara em situação de isolamento, de acordo com a Defesa Civil.

A seca severa impactou fortemente a população ribeirinha, que enfrentou dificuldades para obter água potável, alimentos e medicamentos. Além disso, a navegação também foi prejudicada, já que o nível crítico da água impossibilitou a passagem de grandes navios cargueiros pela foz do Rio Madeira, próximo a Itacoatiara, e na região do Tabocal, próximo a Manaus. Essa situação afetou o abastecimento das fábricas da Zona Franca, que dependem desses insumos para produção.

Com o início da subida do Rio Amazonas, espera-se que a situação comece a se normalizar gradualmente em Itacoatiara e região. A população local aguarda ansiosamente por melhores condições e por um alívio para os impactos causados pela vazante histórica.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/10/30/rio-amazonas-comeca-a-subir-apos-142-dias-em-itacoatiara.ghtml

Outras notícias