Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Foto: divulgação

Alta nos casos de febre Oropouche preocupa moradores no Amazonas

Amazonas – A inquietação está no ar devido à febre Oropouche entre as autoridades sanitárias do Amazonas neste ano de 2024, com a ocorrência de um expressivo aumento de casos comparados ao ano passado.
Os registros da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) atualizados até a última quinta-feira (22) indicam um total de 1.398 diagnósticos confirmados da doença, uma elevação considerável frente aos 445 casos do ano precedente.
Este expressivo crescimento das incidências representam outro obstáculo para a região, observando que o Brasil contabilizou apenas 773 casos no ano de 2023, concentrados em sua maioria no Norte do país, conforme apresentado pelo Ministério da Saúde.
Oropouche está entre os principais arbovírus transmitidos por mosquitos na floresta amazônica, sendo a segunda enfermidade febril mais recorrente no Brasil, ficando atrás somente da dengue.
Os sintomas da febre Oropouche possuem muitas semelhanças com os da dengue, o que torna o diagnóstico mais complexo. Sintomas similares como febre alta, dores de cabeça, musculares e articulares, calafrios e erupções cutâneas são comuns em ambos os quadros.
A correta identificação da doença torna-se indispensável para assegurar o tratamento apropriado, considerando principalmente a diferenciação necessária quando comparada à dengue.
A FVS-AM enfatiza que os diagnósticos confirmados da febre Oropouche são concluídos através de testes específicos em pacientes notificados, primeiramente após resultados negativos para dengue. Este procedimento é crucial para rastrear e barrar a disseminação da doença, possibilitando uma resposta imediata e assertiva das autoridades sanitárias.
Recentemente, a capital, Manaus, reportou a primeira morte ocasionada pela febre Oropouche neste ano de 2024. A vítima foi uma jovem de 15 anos, com a causa confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).
A situação se mostrou ainda mais desafiadora pós diagnóstico de coinfecção com Covid-19, trazendo a tona os obstáculos extras a serem enfrentados pelos sistemas de saúde neste período pandêmico.
Diante da intensificação dos casos, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) emitiu um alerta epidemiológico realçando a necessidade de vigilância e prevenção contra a febre Oropouche nas Américas.
A colaboração entre autoridades sanitárias, comunidades locais e demais parceiros é crucial para conter a disseminação da doença e resguardar a população contra as consequências negativas deste mal.

Fonte: https://cm7brasil.com/amazonas/explosao-de-casos-da-febre-oropouche-preocupa-populacao-no-amazonas/

Outras notícias